USE o “IMPOSTO DE RENDA” para APOIAR o Projeto CETE Esportes…

em

 COM A NOVA ALTERAÇÃO NA LEI, FICOU MAIS FÁCIL APOIAR OS PROJETOS SOCIAIS DO CETE, ATRAVÉS DO IMPOSTO DE RENDA, PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA. EM VEZ DE PAGAR 100% DO IMPOSTO PARA O GOVERNO, VOCÊ, DE QUALQUER LUGAR DO BRASIL, REPASSA ATÉ 6% PARA O CETE E ENTÃO PAGA OS OUTROS 96% PARA O GOVERNO.

PARA ISSO, É PRECISO PEGAR NO CETE O NÚMERO DA CONTA BANCÁRIA DO “FIA-FUNDO DA INFÂNCIA E ADOLESCENCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ/SC” E, ENVIAR O COMPROVANTE DO DEPÓSITO PARA O CETE, QUE ENTRA COM O PROJETO SOCIAL JUNTO AO CONSELHO CMDCA/SJ. APÓS OS TRAMITES LEGAIS DO FUNDO E DA ENTIDADE, O VALOR É DEPOSITADO PARA O CETE, QUE FARÁ O USO DO DINHEIRO E PRESTARÁ CONTAS À SECRETARIA DA AÇÃO SOCIAL DO MUNICÍPIO.

O CETE TAMBÉM SE COMPROMETE EM PRESTAR CONTAS AOS INVESTITORES SOCIAIS, ENVIANDO FOTOS E DOCUMENTOS OU MESMO ABRINDO AS PORTAS DA INSTITUIÇÃO PARA VISITAS IN LOCO, ALÉM DE DIVULGAR VIA REDE SOCIAIS OS ANDAMENTOS DOS SEUS PROJETOS SOCIAIS.

APROVEITE O MOMENTO, AJUDE A DIVULGAR ESTA OPORTUNIDADE, JUNTO AOS SEUS FAMILIARES, AMIGOS E EMPRESAS.

LEIA O TEXTO ABAIXO PARA MAIORES INFORMAÇÕES, FALE COM UM CONTADOR, E INVISTA NAS CRIANÇAS DO CETE.

“A presidente Dilma Rousseff sancionou, no último dia 18, a lei 12.594 que, entre outras mudanças, inseriu uma série de novos artigos no Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069). As alterações trataram especialmente das doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente, às quais facilitaram a dedução do Imposto de Renda por parte das pessoas físicas.
A grande novidade trazida pela Lei é que as pessoas físicas poderão optar pela doação com dedução diretamente em sua Declaração de Ajuste Anual, conforme disposto no art. 260-A introduzido no ECA:
Isto é, a pessoa física não mais precisará efetuar as doações até o dia 31 de dezembro, como era a praxe, para informá-las na Declaração de Ajuste Anual do exercício seguinte. Mesmo após encerrado o ano, a pessoa física poderá optar por doar uma parte de seu imposto devido, a ser verificado na elaboração de sua Declaração (abril).

Pessoas jurídicas Com relação às pessoas jurídicas, a inovação mais importante foi a alteração do art. 3º da Lei 12.213/2010, que criou os Fundos do Idoso, para consignar que o limite de dedutibilidade das doações realizadas a estes fundos não será compartilhado com o limite das doações ao FIA.
“Ou seja, a pessoa jurídica poderá deduzir valores doados ao FIA, em até 1% do imposto apurado, e mais as doações realizadas aos Fundos do Idoso, também limitadas a 1% do imposto, ‘somando’, assim, 2% de potencial de dedução”, afirmam os advogados.  SAIBA MAIS ( Mudanças no FIA facilitam doações.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s